Maternidade

Alimentação na gestação

02.08.2017

Logo que descobri que estava grávida eu já tinha uma consulta marcada com a minha nutricionista, ela me deu varias dicas bacanas e eu uso diariamente. A primeira que quero passar para vocês é sobre a alimentação.

Não vou generalizar e dizer que TODA mulher se preocupa em engordar durante a gravidez, mas a maioria, acredito eu, que fica com muita “noia” sobre esse assunto, não vou mentir e falar que isso não me preocupou, mas quando fui na consulta  foi bem legal por que ela explicou muita coisa sobre isso. Acho que a dica mais importante é deixar um pouco de lado toda essa preocupação com o corpo e peso e dar prioridade em alimentar bem o seu bebê.

Mas o que é alimentar bem o bebê? É simples, opte por alimentos com valores nutricionais, comida saudável, frutas e legumes, coma o que for saudável, afinal o seu bebê vai comer tudo o que você comer! Obvio que também não dá pra passar noves meses comendo tudo certinho. Eu me lembro de ter perguntado pra nutri se eu podia comer pizza, ela respondeu assim: “poder pode, mas você vai estar te fazendo feliz naquele momento e o seu bebê não vai receber nada que realmente vá trazer algum valor significativo nutricionalmente.” Quando como pizza eu sempre me lembro disso, ehehe. Um docinho de vez em quando não mata ninguém né?! Então como tudo nessa vida é equilíbrio, na gravidez isso é mais valido ainda!

A gestação não é época para fazer regime!!! É preciso se alimentar para ter mais energia e para o desenvolvimento da criança. Mas estar bem alimentada não significa comer em excesso, muito menos por dois!!! Trata-se de fazer as escolhas certas em relação à qualidade dos alimentos e não à quantidade.

Segundo a minha nutricionista um cardápio balanceado com cerca de 300 calorias extras ao dia, já é necessário para gerar uma criança saudável. E esse acréscimo representa menos do que a gente imagina, por exemplo, uma tigela de cereais com iogurte desnatado pode suprir esse complemento calórico.  O grande objetivo da gestação é manter um ganho de peso constante, sem grandes oscilações.

Não podemos deixar de colocar na nossa alimentação as proteínas, calorias, vitaminas e minerais, pois eles são essenciais para o desenvolvimento de um bebê saudável. Se existe excesso ou falta desses nutrientes, o desenvolvimento das células não é perfeito, e o bebê pode nascer com baixo peso.

A primeira dica é fazer escolhas saudáveis na hora de colocar os alimentos no carrinho do supermercado, opte sempre por alimentos nutritivos como: frutas e verduras (se possível orgânicas), cereais integrais, pães e massas integrais, frutas oleaginosas  como a castanha-do-pará, amêndoa e aveia e carnes magras e laticínios desnatados. Depois disso, o segundo passo, é evitar doces, biscoitos e pães feitos com farinha refinada, que são ricos em açúcar e gordura trans e pobres em nutrientes.

Nada muito difícil e nem impossível! Se você já tinha uma alimentação mais regrada vai sentir que não terá dificultada nenhuma! Se você não tinha uma alimentação tão saudável assim essa é a hora perfeita para um novo estilo de vida!

 

Deixe o seu comentário!