Maternidade

Bebes com APLV

14.08.2017

Oie!

Hoje quero contar um pouco sobre a minha experiencia sobre a Alergia a Proteína do Leite que meu filho teve, espero poder ajudar as mamães que também estão passando por isso!

Com quatro meses meu filho foi diagnosticado com Alergia à Proteína do Leite (APLV), pesquisando sobre esse assunto eu percebi que muitos bebês passam por esse problema.

Os primeiros sintomas foram as urticarias em volta da boquinha, umas bolinhas vermelhas que apareciam depois que mamava, mas até aí eu não dei muita importância, porque elas logo desapareciam.

Mas as coisas foram se agravando e de repente as mamadas se tornaram uma tormenta, aquele momento agradável entre mãe e filho se tornou um terror, meu filho começou a chorar muito toda vez que mamava, eu comecei a achar muito estranho, porque me parecia um choro de dor, algo incomodando, e era só nas horas que mamava. Depois disso começou a mamar e regurgitar todo o leite, aquele nosso momento de troca de olhares e carinho estava um caos, eu sabia que tinha algo errado, percebi que ele logo começou a perder um pouco de peso. Suspeitei de refluxo, o médico então indicou alguns remédios para aliviar os sintomas, mas não resolvia.

Foi então que o pediatra suspeitou da alergia à proteína do leite, ele falou para eu fazer uma dieta de exclusão, parar de consumir qualquer derivado do leite, tanto o de vaca como o de ovelha e cabra, nenhum tipo de leite. Fiz o que o médico remendou e depois de dois dias nossas mamadas voltaram a ser harmoniosas!

O que acontece é que o leite de vaca ou de qualquer outro tipo de animal passa para o leite materno, e assim fazendo a alergia no bebe.

O importante é saber que a APLV não é uma doença, e também não é uma intolerância a lactose. A criança ou o bebê com APLV não pode tomar leite ou qualquer derivado dele, a pessoa que tem intolerância a lactose pode tomar leite que seja SEM lactose, são coisas diferentes. Ou seja, a APLV é diferente da intolerância.

A alergia é uma reação do sistema de defesa do organismo às proteínas. Portanto, a APLV é uma reação às proteínas do leite. A intolerância é decorrente da dificuldade do organismo em digerir a lactose, açúcar do leite.

Se seu filho foi diagnosticado com APLV, não desanime em amamenta-lo, faça a dieta de exclusão e continue firme e forte amamentando! No começo não é fácil, porque você vai perceber que tudo o que você tiver vontade de comer tem leite, mas depois as coisas se adaptam. E lembre-se o leite materno é o melhor alimento do mundo!

O leite materno tem citocinas regulatórias que podem promover a tolerância da alergia alimentar, isso significa que o próprio leite materno pode curar a alergia e isso você só encontra no leite materno!

Hoje meu filho está com oito meses e começamos na semana passada a introduzir a formula com leite de vaca e está sendo um sucesso!!! Sem reações adversas!!! Eu suspeitei da melhorar quando comecei aos poucos introduzindo alimentos derivados do leite na minha alimentação, eu amamentava e ele não apresentava mais nenhum dos sintomas!

Portanto se você e seu bebe estão passando por isso, não desanime em amamenta-lo, seu leite pode curar seu pequeno!

Boas mamadas!

 

 

Deixe o seu comentário!