Outro dia alguém comentou para mim, “fulana está grávida, mas já falou que não vai amamentar”. Eu parei e pensei: “ta bom, ela não quer amamentar, é uma escolha dela”. Aí fiquei pensando muito sobre esse assunto, o livre arbítrio. Nós nascemos livres, temos e precisamos usar o  poder de escolha. Seja em qualquer área de nossa vida.

Mas pensando sobre isso na maternidade, como as pessoas estão chatas com relação a isso. Precisa amamentar, precisa ter parto normal, ai vem a galera do parto humanizado, precisa ser tudo natural, precisa disso, tem que fazer isso, aquilo e mais não sei o quê…

Eu sei que estáticas mostram que o leite materno é o melhor alimento do mundo, eu também acho, mas também tem na pratica as crianças que não foram amamentadas no seio e são saudáveis.

Eu sei que os números indicam que a cesárea é o que mais se tem feito, mas isso é uma escolha, igual a se escolher em ter um parto normal e um humanizado.

Ninguém é mais mãe ou menos mãe porque não amamentou, e seja lá qual for o seu motivo, você escolheu. Ninguém é uma super mãe porque fez um parto normal ou humanizado, e ninguém é menos mãe porque optou por uma cesárea.

O que eu quero dizer com tudo isso é que nós podemos fazer nossas próprias escolhas, as pessoas estão levando muito a sério aquilo que elas acreditam e acabam não respeitando a escolha do outro. Acho legal levantar a bandeira da amamentação, do parto humanizado, mas acho legal também ser mais leve em relação ao que você julga a sua verdade. Você escolheu, o outro também fez a escolha dele, ambos podem decidir o que é melhor para cada um.

A sua verdade pode não ser a da outra pessoa, o que é correto para um pode não ser para o outro, e está tudo ok, todas nós queremos no fim a mesma coisa, ser boas mães e ter filhos com saúde. O resto é resto. Vamos levantar a bandeira do livre arbítrio na maternidade, escolher o que é melhor para você, no que você acredita e no que vai te dar conforto e tudo bem se for diferente da opinião do outro, você que decidiu, a vida é sua, a escolha é sua e vamos respeitar a escolha do próximo. Por uma maternidade mais leve, sem julgamentos e de livre arbítrio!

 

  1. Carmen disse:

    Concordo plenamente !!

Deixe o seu comentário!