A Simplicidade é um tema que não quer sair da minha cabeça nos últimos meses. Depois de assistir no Netflix o documentário Minimalism: A Documentary About The Important Things, comecei a pensar sobre o que realmente é importante em minha vida. O documentário (veja o trailer aqui) levanta uma questão que não sai de moda: menos é mais? Consumir menos e simplificar a vida traz de fato uma sensação maior de bem estar?

 

Ao seguir as tendências da moda a cada estação eu ficava com uma certa ansiedade e uma sensação de vazio depois da compra. Sentia que consumia cada vez mais com menos qualidade. Por outro lado quando comecei a comprar peças clássicas, que nunca saem de moda e são mais fáceis de usar e comecei a me sentir confiante: 1) porque sei que vou usar a mesma peça por muito tempo (foi um bom investimento), 2) vou estar bem vestida e 3) vou focar no que realmente é importante na minha vida.

 

Vale dizer também que não é porque estamos em tempos de crise que a simplicidade deve fazer parte da sua vida como se fosse apenas outra tendência. Ela deve fazer parte da sua vida porque você sabe o que quer, conhece seus gostos, sabe quais são suas preferências, o que é essencial para você, e por conta disso é capaz de abrir mão de tudo o que não serve e não faz mais sentido em sua vida.

 

E pessoal, a simplicidade está muito além da moda e se aplica em várias áreas de nossas vidas. Quem aí lembra das inúmeras matérias que circularam no começo do ano sobre o “Hygge”, termo dinamarquês usado para definir o estilo de vida que valoriza o aconchego e o simples dentro de casa?

 

 

Outro bom exemplo da simplicidade está na tecnologia. “Quanto mais tecnologia temos, mais importante tornam-se a simplicidade e bom design”, reflete John Maeda, um dos pensadores mais influentes e autor também do livro “As Leis da Simplicidade” – que muito por acaso comprei quando estava em Barcelona em 2011. “Simplicidade é subtrair o óbvio e adicionar o que interessa”, diz ele. (Veja mais sobre o livre aqui).

 

Ela aparece também na alta gastronomia mundial onde as casas premiadas buscam uma forma elegante de funcionar, sem gastos excessivos, priorizando ingredientes simples mas muito bons, fazendo com o que o cliente se sinta em casa.

 

E por fim, vale lembrar que a Simplicidade também foi a tendência mais inovadora apresentada na Euroshop 2017, maior e mais importante feira mundial de varejo em abril deste ano. Clique neste link para ler o artigo publicado pela Revista Meio & Mensagem.

 

Para mim a simplicidade é um jeito de relacionar com o mundo. É uma resposta as influências externas que sofremos. É pensar sobre o que te faz feliz de verdade. É ser criteriosa e acima de tudo é o que te faz viver bem. Viver healthy 😉

 

Texto por Jeniffer Perlman
  1. Telma wagner disse:

    Muito legal adorei

Deixe o seu comentário!